Trinta é Demais?

Esta matéria foi vinculada, na íntegra, na minha revista online ZINT, sendo compartilhada aqui apenas em parte. Para lê-la completa, basta utilizar o player no final da postagem.


Sitcoms são um dos pilares da televisão. A fórmula conhecida como “enlatada” é barata, rápida de produzir e geralmente gera milhões de telespectadores, com algumas conseguindo durar várias temporadas. Full House foi uma dessas, chegando a ter oito temporadas antes de chegar ao fim.

Conhecida no Brasil como Três é Demais (o que, diga-se de passagem, não é lá uma tradução muito esperta, considerando que os Tanner eram compostos, inicialmente, de seis integrantes, não três), a série acompanhava a história da família Tanner. Após a morte da esposa de Danny (Bob Saget), ele fica responsável de cuidar de suas três filhas. Desamparado pela morte de seu grande amor, Danny fica meio desnorteado em como ser o pai de três garotas, logo pedindo ajuda de seu melhor amigo de infância, o comediante Joey Gladstone (Dave Coulier), e seu cunhado, o aspirante a rockstar Jesse Katsopolis (John Stamos). Rapidamente, os dois passam a viver junto com Danny, ajudando o amigo a cuidar de Donna Jo “DJ” (Candace Cameron), Stephanie (Jodie Sweetin) e Michelle (Mary-Kate e Ashley Olsen).

(…)

Buscando apresentar situações comuns, a série mesclou as representações cômicas do dia-a-dia com cenas e discursos de ensinamento, que visavam celebrar o amor entre irmãs, entre família (seja ela de sangue ou não) e o companheirismo/amizade. Dentre as características mais marcantes de Full House estavam a incrível capacidade que Joey tinha para fazer imitações, o amor exacerbado que Jesse nutria pelo seu cabelo e o TOC que Danny tinha por limpeza.

(…)

 

Full(er) House

Full House durou oito temporadas, contendo 192 episódios. As primeiras temporadas foram mal recebidas pela crítica, havendo uma melhora mais para os seus anos finais. Por outro lado, a média de telespectadores ao longo dos anos variou entre 12 e 17 milhões, sempre mantendo-se entre os 25 programas mais assistidos da tv norte-americana. Devido ao número de episódio, a série atingiu o famoso Syndication, sendo reprisada constantemente após o seu fim.

(…)

Com um plot quase idêntico ao original, Fuller House reuniu quase todo o elenco original. A produção foca, dessa vez, em DJ, que agora é uma veterinária. Após perder seu marido durante um incêndio (ele era bombeiro), DJ fica responsável de seus três filhos pequenos. Voltando a morar na sua casa de infância, a veterinária pede a ajuda de sua irmã, Stephanie, que agora é uma DJ super famosa, e sua melhor amiga Kimmy, que é mãe de uma garota e até então divorciada. Assim como seu pai e os amigos, as três solteironas também precisam equilibrar a vida pessoal, amorosa e profissional enquanto são responsáveis pelas quatro crianças (e um cachorro).

(…)

A série, no entanto, não foi bem recebida pela crítica e pelo público. Devido ao seu enredo ser quase que uma cópia do material original, os críticos levantavam a falta de originalidade da produção, além de sua comédia forçada. A segunda temporada, no entanto, conseguiu reviews melhores. A terceira estreou no dia 22 de setembro.

No Brasil, os direitos de exibição estiveram por mais tempo nas mãos da SBT, que exibiu a série entre 2001 e 2006, de forma inédita, reprisando entre 2013 e 2014. Desde 2015, a série é exibida no canal pago Warner Channel. Full House também pode ser assistida, completa, na Netflix, assim como Fuller House (por motivos óbvios).

So, feel old yet?


Uma moeda pelos seus pensamentos 👇

Seu email não será publicado. Caixas marcadas com *