Isso é tão Raven!

Esta matéria foi vinculada, na íntegra, na minha revista online ZINT, sendo compartilhada aqui apenas em parte. Para lê-la completa, basta utilizar o player no final da postagem.


Se você cresceu durante o ano de 2000 e assistia regularmente o SBT, é muito provável que As Visões da Raven tenha sido uma das primeiras séries que você acompanhou na vida. A produção, originalmente do Disney Channel, seguia a vida de Raven Baxter (Raven-Symoné), uma adolescente com um peculiar poder de espiar o futuro através de visões aleatórias.

(…)

A série foi um sucesso espontâneo, garantindo quatro temporadas e exatos 100 episódios (o último episódio, inclusive, completa 10 anos em 10 de novembro). Ainda, o programa gerou um spin-off, Cory na Casa Branca, que levou seu pai Victor, um então chef de cozinha consagrado, e seu irmão Cory para trabalhar para o Presidente dos Estados Unidos. A família Baxter acabou marcando a vida de inúmeras pessoas e pegando o embalo da atual onde de remake, reboot e revival que Hollywood está tendo no momento.

(…)

Em Raven’s Home, Raven é uma mãe de gêmeos e trabalha como designer de moda para cachorros, enquanto Chelsea tem um filho e é dona de casa. Ambas divorciadas, elas decidem morar juntas para diminuir as contas e uma poder ajuda a outra, ao mesmo tempo que criam as três crianças. Brooker (Issac Ryan Brown) e Nia (Navia Robinson) são filhos de Raven, mas apenas Brooker herdou o poder de visão da mãe, e Levi (Jason Maybaum) é o menino de Chelsea. A família fica ainda maior com as visitas constante da vizinha Tess (Sky Katz), melhor amiga de Nia.

Assim como era sua mãe com seus dois amigos, Brooker também entra em diversas aventuras com seus três amigos para tentar reverter suas visões, sem resultado na maioria das vezes. Ao mesmo tempo, Raven também continua tendo as suas, se aventurando com Chelsea em lidar com elas. O mais peculiar de tudo é que Raven desconhece que seu filho herdou seu poder, enquanto Brooker também não sabe que sua mãe é uma vidente.

(…)

O mais nostálgico de tudo, no entanto, é como Raven-Symoné manteve 100% de sua personagem principal, voltando a exibir todos os trejeitos, caras e comportamentos que faz de Raven Baxter famosa e engraçada. Todas os carões estão lá, assim como o seu sorriso escrachado e sua personalidade exagerada. Anneliese também apresenta uma Chelsea nostálgica, que volta a ser aquela personagem meio burra e sem muito talento, mas com um gigantesco coração e servindo de consciência para Raven. E assim como eram os Baxter, aquela família toda engraçada e criançona, os Baxter-Carter/Grayson também mantém a característica, fazendo com que o novo lar deles seja sempre um espaço de alegria e diversão.

A temporada acabou apresentando episódios consistentes e bastante divertidos, garantindo uma audiência bastante estável ao longo de seus 13 capítulos. Assim, a série já foi renovada para uma segunda temporada, e começa a ser filmada em novembro, com retorno programado para ano que vem. Agora a gente fica a curiosidade pra saber se eles vão trazer de volta outros personagens. Já estamos no espero da reunion.

É, é isso.


Uma moeda pelos seus pensamentos 👇

Seu email não será publicado. Caixas marcadas com *