Você Deveria Ouvir: Zara Larsson e o seu álbum de estreia, “So Good”

Vamos falar de coisa muito boa? Zara Larsson.

Zara é uma cantora sueca de 19 anos, vencedora do ano 2008 da versão sueca da franquia Got Talent. Com uma carreira ativa desde os seus 10 anos, a cantora é um verdadeiro sucesso pela Europa, principalmente seu país natal, a Suécia. Em 2013, com a belíssima Uncover, do EP Introducing, Zara conseguiu o seu primeiro #1, abocanhando alguns certificados de Platina e Ouro, alcançando Platina Sêxtupla na Suécia. O próprio EP em questão foi Platina Tripla por lá.

Desde então, Zara lançou o seu primeiro álbum, sabiamente intitulado de 1. Com 14 faixas, o trabalho musical da moça alcançou o topo das paradas suecas e foi Platina. Ao todo, foram cinco singles lançados, dois deles entrando no Top 10 e quatro deles conseguindo certificados. No entanto, foi apenas com os trabalhos musicais de seu segundo álbum que Zara conseguiu entrar em um mercado mais aberto pela Europa.

Zara Larsson para a Billboard (US; dez/16)

Lush Life, lançado em 2015 e o carro-chefe do novo trabalho, garantiu o Top 10 para a cantora não só na Suécia, como também na Austrália e no Reino Unido, conseguindo até mesmo entrar no Hot 100 em #75. O segundo single, Never Forget You, com participação do MNEK (que também co-compõe e produz a faixa), repetiu o sucesso da cantora, garantindo ainda mais reconhecimento para a sueca.

Com um caminho conturbado para lançar o seu segundo álbum, que constantemente era adiado e sem previsão para lançamento, Zara levou um ano e meio para conseguir colocar o projeto nas lojas. Enquanto isso, música após música era muito bem recebida tanto pelas rádios, quanto pelos críticos e público, dando à ela um caminho ainda mais sólido para o lançamento do vindouro.

Mudando o ritmo pop-fun de Lush Life e conceitual Never Forget You, veio Ain’t My Fault, uma poderosa música que não só coloca Zara em total poder de seu lado sexy, mas também passa uma mensagem feminista, da qual é ativista, ao colocar em tom irônico a visão que um homem tem sobre a cultura do estupro.

Com I Would Like sendo colocada como single promocional e depois vendida como single, a cantora finalmente anuncia o So Good, seu segundo álbum de estúdio, ao lançar a faixa-título como seu quinto (!) single de trabalho. Com participação do rapper Ty Dolla $ign, e co-composta e produzida por Charlie Puth, a faixa teve um sucesso moderado nos países em que foi lançado, e conseguiu, nos Estados Unidos, entrar em #39 na Billboard Mainstream Top 40.

So Good possui 15 faixas, entre elas participações de Wizkid na divertida Sundown e Clean Bandit, na incrível e sinfônica Symphony, que é o terceiro single do vindouro segundo álbum do trio britânico. Trabalhando ao lado de hitmakers como Stargate, Ammar Malik e os já citados, o novo projeto de Zara ainda vem com uma incrível surpresa: Don’t Let Me Be Yours, que deve ser o novo single direto do álbum e o próximo a ganhar um videoclipe, é composta Ed Sheeran!

Lançado dia 17 de março, o álbum foi direto para o topo das paradas suecas e alcançou o #7 da UK Albums. No SpotifySo Good é o álbum de estreia de uma artista feminina mais “streaming-zado” da plataforma, com um total de 1,322,605,804 streamings (em apenas um dia!)!

Se até aqui você ainda não se interessou ou ouvir as diversas músicas e sucessos da cantora já citados, uma última chance: a balada One Mississippi.

So Good está disponível em todas as plataformas de streaming, e também pode ser comprado em lojas físicas no Brasil!

Uma moeda pelos seus pensamentos 👇

Seu email não será publicado. Caixas marcadas com *